Violence
Bad Language
Fear
Sex
Drugs
Discrimination
Gambling
Online
Português
Português
Escolher idioma
Pesquisa rápida
WARNING

A página de pesquisa do site PEGI está reservada a pais e compradores adultos do software interactivo.

O único propósito desta página é fornecer lhes informação sobre o conteúdo e a faixa etária recomendada de um jogo específico.

Não se destina a menores e não pode ser usada para outros fins.
Eu entendo este aviso e desejo continuar.
Tenho menos de 18 anos e desejo regressar à Página Principal.
FAQ
Tem dúvidas sobre a classificação etária? Nós temos as respostas. Ler mais...
Conselhos
Jogos e saúde
Os jogos não representam riscos específicos para a saúde. São uma actividade de lazer, apenas mais interactiva do que ler livros ou ver televisão. Dado que os jogos envolvem a utilização da vista, aconselhamos os jogadores a seguirem estas orientações:
Jogar sempre numa divisão bem iluminada
Fazer pausas regulares
Não jogar um jogo durante horas sem fim, por mais envolvente que seja
Manter uma distância mínima do ecrã
É possível que o meu filho fique viciado em jogos?
Jogar videojogos não é um vício físico. As crianças jogam jogos porque estes as divertem; e algumas divertem-se mais do que outras. Ao jogar um videojogo, podem alhear-se de tudo aquilo que as rodeia (o que também sucede com ver filmes ou televisão).

Para mais informações sobre “dependência”: Mark Griffiths e Mark Davies, “Os videojogos criam dependência?”
A violência nos videojogos pode afectar o comportamento do meu filho?
Não existem provas de que jogar um jogo violento provoca aumento duradouro ou a longo prazo da agressividade ou da violência. As pesquisas sobre se os videojogos encorajam a violência focam-se essencialmente em efeitos a curto prazo e são inconsistentes. Contudo, para garantir que o seu filho não joga jogos que possam ser demasiado violentos, recomendamos que siga cuidadosamente as classificações etárias.

Para mais informações:
- Raymond Boyle e Matthew Hibberd, “Review of Research on the Impact of Violent Computer Games on Young People” Stirling Media Research Institute, Março de 2005
- Simon Egenfeldt-Nielsen e Jonas Heide Smith,“Playing With Fire? How do computer games affect the player?” Relatório para o Conselho de Comunicação para Crianças e Jovens (Media Council for Children and Young People), Setembro de 2003
- Freedman (Jonathan L.), “Evaluating the Research on Violent Video Games”, Departamento de Psicologia, Universidade de Toronto.
Os jogos podem causar epilepsia?
Não. Pesquisas exaustivas concluíram que a epilepsia não pode ser causada por jogar videojogos. Contudo, um número extremamente pequeno de pessoas que já sofram de epilepsia fotossensitiva poderá aperceber-se de que sofre desta condição ao jogar videojogos. No entanto, experiências como ver televisão, ir a uma discoteca ou até ver o tremeluzir da luz através de árvores pode suscitar a mesma percepção.
Para mais informações:
NOTÍCIAS
RSS-Feed
2015-03-17
PEGI RATINGS EXPAND TO MOBILE VIA NEW GLOBAL RATING SYSTEM
The IARC process, created by a global coalition of game classification authorities is now
adopted by Google Play and Firefox Marketplace, bringing PEGI ratings to a large body
of apps and games in Europe. For more information: www.globalratings.com Mais...
2014-04-15
PEGI Annual Report 2013
PEGI has published the 2013 annual report. Mais...